Discursos

DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO MAURO BENEVIDES
NA SESSÃO DE 08 DE MAIO DE 2007

 


SENHOR PRESIDENTE
SENHORAS E SENHORES DEPUTADOS:

 


Já em pleno mês de maio, não se tem notícia concreta de que os empecilhos, referentes à instalação da USINA SIDERÚRGICA  do Ceará, hajam sido superados, após intermináveis negociações, que terminam, sempre, no Planalto, à espera de que se cumpra o compromisso do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, assumido ainda ao tempo do primeiro mandato como dirigente máximo do nosso País.
Recorde-se, por oportuno, que a bancada federal, integrada, unissonamente, pelos três Senadores e os vinte e dois membros desta Casa manifestou-se, em documento formalizado, ao Chefe da Nação, reiterado a confiança em que o magno empreendimento haveria de tornar-se realidade, impulsionando, significativamente, o progresso econômico e o bem estar social da citada Unidade Federada.
Integrei, inclusive, a Comissão Especial que fez entrega do memorial ao Chefe da Nação, através de Gilberto Carvalho, no Gabinete presidencial, numa tarde em que, na sede do Executivo, deveria ocorrer encontro com industriais do ramo e o próprio Presidente da Petrobrás, vistos, na ocasião, na sala de espera, no aguardo da chegada do Primeiro Mandatário, que a eles deve ter transmitido apelo para que colaborassem na efetivação daquela portentosa iniciativa.
Decorrido, entretanto, apreciável lapso de tempo, mesmo com a reiterada e induvidosa manifestação de Lula da Silva junto ao governador CID GOMES, ainda não se conhecem as decisões finais, que outras não poderão ser, senão, o aguardado aceno da empresa estatal, da qual depende, em grande parte, o impulso derradeiro para que a CEARÁ STEEL possa operar, tendo na condição de colaboradores grupos italiano e coreano, já comprometidos com a sonhada obra.
Enquanto isso, as lideranças empresariais não escondem natural inquietação diante das delongas registradas, o que alcança, igualmente, outros segmentos ponderáveis, conscientes da relevância da Siderúrgica com vistas a incrementar o virtual crescimento, abrindo oportunidades de emprego para mais de três mil trabalhadores diretos e muitos indiretos.
Se, em seguidas ocasiões, o Presidente da República há reenfatizando inabalável propósito de garantir o funcionamento da CEARÁ STEEL, falta, agora, a concretização de sua palavra empenhada, pondo fim a uma enervante expectativa, que gera natural inquietação entre os meus coestaduanos.
Ao ocupar, na tarde hoje, a tribuna desta Casa, o que desejo, realmente, é externar a certeza de que não se frustrará a realização de algo, revestido de importância, transcendental para estimular a nossa prosperidade, já que a sonhada Refinaria foi destinada ao vizinho Estado de Pernambuco, com o apoio do Presidente Hugo Chaves.
Que venha, sem mais protelações descabidas, a Siderúrgica do Ceará, reputada como algo capaz de mudar o fácies desenvolvimentista, neste novo milênio, para a nossa região.
Os cearenses, tantas vezes preteridos, possuem a convicção de que, afinal, aquele sonho tornar-se-á esplêndida realidade.                    


MAURO BENEVIDES
Deputado Federal

Mauro Benevides © 2011 Todos os direitos reservados