Discursos

DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO MAURO BENEVIDES

NA SESSÃO DE 15 DE OUTUBRO DE 2012

 

SENHOR PRESIDENTE

SENHORAS E SENHORES DEPUTADOS:

 

No próximo dia 28, conforme previsto no calendário elaborado pela Justiça Especializada, estará sendo realizado o SEGUNDO TURNO das eleições Municipais, envolvendo 50 comunas, dentre as quais inúmeras Capitais brasileiras, a exemplo de Fortaleza, por onde iniciei a minha modesta trajetória já englobando 11 mandatos parlamentares, o primeiro de Vereador ao Legislativo local, em arrancada que permitiu alçar-me à Presidência do Congresso Nacional.

Ressalte-se que, na estatística do ultimo pleito, o PMDB manteve-se como força preponderante, elegendo 1.025 edís, numa reiterada comprovação de caráter majoritário, como já se tornou tradição ao longo de seguidas competições, levadas a efeito desde o tempo do popularíssimo MODEBRA, sob o comando firme do saudoso Ulysses Guimarães.

Mencione-se, por oportuno, que o mais votado dos Chefes de Edilidades foi o peemedebista EDUARDO PAES, cuja reeleição à frente do Rio de Janeiro significou o reconhecimento ao excelente trabalho promovido numa das mais fascinantes cidades brasileiras, da qual me honro de ser Cidadão Honorário.

Recorde-se que, para São Paulo, convergem as atenções da mídia, pelo montante de sua massa votante, em derredor de 10 milhões de sufrágios, ali, se concentrando as preocupações das diversas siglas, ensejando a presença de líderes da maior expressão de nossa vida pública.

Em núcleos populacionais de maior ponderabilidade, como Salvador, Fortaleza, Curitiba, São Luiz, Teresina, Belém, Manaus e alguns outros as disputas projetam-se acirradas, sem que se arrisquem prognósticos precisos, apesar de pesquisas que começam a ser novamente veiculadas através de institutos especializados, a exemplo do IBOPE, DATAFOLHA e VOX POPUALI.

Extrai-se de tudo isso, a consolidação do processo democrático e a eficiência da Justiça Especializada, o que prestigia o Brasil diante das demais Nações do Universo.

Que, na data aprazada, todos os eleitores exercitem o seu dever cívico, elegendo aqueles que mais espelhem as esperanças de seus habitantes, atuando dentro de normas éticas inafastáveis, como é dever imposto a todos os segmentos conscientizados deste País.

       

                              MAURO BENEVIDES

                       Deputado Federal

 

                                                                                              

Mauro Benevides © 2011 Todos os direitos reservados