Discursos

DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO MAURO BENEVIDES

NA SESSÃO DE 28 DE NOVEMBRO DE 2012

 

SENHOR PRESIDENTE

SENHORAS E SENHORES DEPUTADOS:

 

A imprensa cearense, hoje, volta a destacar aspectos penosos do agravamento da presente crise climática, enfatizando que em mais seis comunas, a calamidade assumiu conotações dramáticas, com um autêntico “colapso hídrico”, faltando água até em serviços essenciais, apesar do atendimento em carro pipa e outras formas de colaboração do Poder Público, inclusive órgãos federais.

São mencionadas, explicitamente, Irauçuba, Itapagé, Milhã, Pacoti, Quiterianopolis, Salitre – todas em meio a quadros traumáticos, como animais mortos, reservatórios esvaziados, solo rachado, vegetação exaurida, tudo isso indicando a extensão do flagelo, considerado como o mais doloroso das ultimas cinco décadas.

Anteriormente, registrei que o Governador Cid Ferreira Gomes, em decreto firmado na segunda feira, incluiu como em ESTADO DE EMERGÊNCIA 174 urbes, o que aponta para algo estarrecedor, que há merecido a atenção do Poder Central, através de diligencias levadas a cabo sob a coordenação do Ministério da Integração, confiada ao Ministro Fernando Bezerra Coelho.

Outras medidas de relevância assemelhada vêm sendo postas em prática em meio à ação conjugada dos setores estaduais e federais, numa tentativa de diminuir o impacto de conjuntura adversa, que aguarda, para o inicio do ano a almejada fase invernosa – única alternativa capaz de sobreerguer o animo dos nordestinos, ora se defrontando com a maior carência de chuvas em meio século de existência.

Ao fazer esse novo relato na tribuna da Casa, o que pretendo é clamar, mais uma vez, por providências ainda mais eficazes, em condições de amenizar os danos, num atendimento emergencial de ampla proporções, com a celeridade possível, que não comporta quaisquer alternativas de protelações burocrática.

Fica, pois, neste novo e angustiante apelo ao Poder Central, através de setores consequentes e ate mesmo de outros que possam ser convocados para essa inusitada e inclemente estiagem de pavorosas consequências.

 

                         MAURO BENEVIDES

                       Deputado Federal

Mauro Benevides © 2011 Todos os direitos reservados