Discursos

DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO MAURO BENEVIDES

NA SESSÃO DE 03 DE DEZEMBRO DE 2012

 

SENHOR PRESIDENTE

SENHORAS E SENHORES DEPUTADOS:

 

O anuncio, na passada sexta-feira, do Produto Interno Bruto, referente ao último trimestre, suscitou entrevista do Ministro Guido Mantega, tentando explicar as razões da frustrante avaliação, recebida, aliás, com preocupação, uma vez que não se obterá mais a previsão de 1,5%, como havia sido cogitada pelo titular da Fazenda.

Mesmo com a conjuntura europeia mantendo-se ainda marcadamente adversa, esperava-se que o Brasil conseguisse situar-se num patamar mais estimulante, que nos permitisse um vaticínio bem perto de alcançar o cogitado índice de 1,5%, arriscado por analistas do mercado financeiro e até observadores internacionais.

As medidas heroicas postas em prática pelo Poder Executivo, como as desonerações tributarias, não foram bastantes para refletir-se no PIB, o que passa a trazer constrangimentos para uma Nação bem situada, desfrutando do prestigio de compor o poderoso Grupo dos Emergentes.

Enquanto isso, a perspectiva de, em 2013, nos situarmos nos lembrados 4,5% começa a ser repensada, em que pese o esforço da própria Presidente Dilma Rousseff, que acompanha de perto, tais procedimentos, inconformada com resultados ainda inalcançados, apesar do esforço despendido por seus auxiliares diretos, debruçados, exaustivamente, sobre cálculos, ao final de cada dia.

Pode ser que, antes do final do presente exercício, outras sugestões no campo econômico-financeiro venham a ser postas em prática, como forma de resguardar o nosso prestigio diante dos parceiros no contexto universal, notadamente a Rússia, a China, a Índia e a África do Sul componentes do chamado Bric’s.

Desde já, devem ser buscadas novas alternativas, a fim de que, no último trimestre, já vislumbremos outros horizontes, mais tranquilizadores para um País em franco desenvolvimento e já com realce consolidado na visão dos estudiosos dessa magna questão, particularmente de organizações internacionais como o Fundo Monetário e o Banco Interamericano de Desenvolvimento.

 

                              MAURO BENEVIDES

                       Deputado Federal

Mauro Benevides © 2011 Todos os direitos reservados