Discursos

DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO MAURO BENEVIDES

NA SESSÃO DE 06 DE FEVEREIRO DE 2013

 

 

SENHOR PRESIDENTE

SENHORAS E SENHORES DEPUTADOS:

 

 

Continuam a ser procedidos cálculos em relação ao Produto Interno Bruto dos dois próximos exercícios, sob a égide do governo DILMA ROUSSEFF, com refazimento de cálculos otimistas, anteriormente procedidos, que apontam, para o corrente ano, num patamar superior a 4%, o que traria melhores e mais auspiciosas possibilidades para a imagem da titular do Planalto, imersa num questionamento oscilante.

Há, porém, dentro e fora do governo quem prognostique algo abaixo desse percentual, o que desfavoreceria a imagem de recuperação da nossa economia, como anseiam as entidades representativas da indústria, a começar pela poderosa CNI, ainda vivenciando quadro desfavorável, apesar das desonerações tributarias, em que foi pródiga a atual administração.

Se, no ano anterior, estivemos nos arrastando em derredor de apenas 1%, no período atual os desencontros permanecem, sem que se tenha acertado, até agora, melhor caminho para se chegar a um “pibão”, capaz de restaurar a nossa confiança numa fase de maior e mais estimulante prosperidade.

O Ministro Guido Mantega, à frente das articulações, ainda se mostra sereno e confiante, mesmo com levantamentos imprecisos, em que pese o desempenho de alguns setores, mais determinados em buscar alternativas viáveis, para impulsionar as nossas atividades produtivas.

Todo o decesso até agora consignado vem sendo transferido para a conjuntura internacional, ainda claudicante em termos de plena recuperação, o que reflete entre nós e em outras Nações de potencialidades assemelhadas.

Como gestora, consciente de seus encargos, a nossa Primeira Magistrada promove reavaliações constantes, alterando itens da política fiscal e buscando outros caminhos que nos direcionem para fase de maior prosperidade.

As variações cambiais, acompanhadas Pari passu pelo Banco Central, passaram a ser mais constantes, além do recálculo do superávit primário, temas abordados, recentemente, pelo ex.Ministro Delfim Neto, cuja autoridade não se lhe pode negar, mesmo distante do exercício de cargos públicos, recolhido ao seu concorrido Escritório de Consultorias das grandes empresas de São Paulo e outras Unidades Federativas.

Todos nós torcemos, empenhadamente, para que se restabeleça um quadro de mais otimização, conducente a um desenvolvimento concreto, infenso a todas essas oscilações inquietantes, reavaliadas a cada bimestre, pelo empresariado brasileiro e analistas da nossa conjuntura oscilante.

                              MAURO BENEVIDES

                              Deputado Federal

 

Mauro Benevides © 2011 Todos os direitos reservados