Discursos

DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO MAURO BENEVIDES

NA SESSÃO DE 18 DE FEVEREIRO DE 2013

 

 

SENHOR PRESIDENTE

SENHORAS E SENHORES DEPUTADOS:

 

Na próxima quinta-feira, dia 21, deverá ser empossado na cadeira nº 35 da Academia Cearense de Letras, de que é patrono Thomaz Pompeu, o escritor João Soares Neto, nome de projeção nos círculos culturais de nossa Unidade Federada.

         Além de livros já publicados, o novel recipiendário assina apreciada coluna dominical no Diário do Nordeste, abordando acontecimentos relevantes, com aplauso do publico ledor.

         Em uma de suas obras mais recentes, figurei entre os entrevistados, prestando ao autor relatos minuciosos sobre a vida política nacional e regional, com menção explicita a episódios de que fui protagonista.

         Escolhido por seus Pares em escrutínio no qual alcançou maioria absoluta João Soares recebeu encômios até mesmo daqueles que com ele concorreram na disputa levada a cabo por aquela Arcádia secular.

         Conhecendo de perto o brilhante Acadêmico estou absolutamente convicto de que ainda mais se ampliará o seu desempenho como literato de pena cintilante, engrandecendo, assim a prestigiosa Arcádia que tem, hoje, a dirigi-la o bibliófilo José Augusto Bezerra, que sucedeu a um outro ilustre confrade, o Acadêmico Pedro Henrique Saraiva Leão.

         Pelo significado do evento, decidi registrá-lo nesta tribuna, testemunhando o acerto da escolha procedida pelos componentes daquele Silogeu, que antecedeu mesmo a própria Academia Brasileira de Letras, no seio da qual pontificam os mais preeminentes vultos do mundo acadêmico, entre as quais esteve até bem pouco a nossa emérita coestaduana Raquel Queiroz.                                      

                                          MAURO BENEVIDES

                              Deputado Federal

 

Mauro Benevides © 2011 Todos os direitos reservados