Discursos

DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO MAURO BENEVIDES

NA SESSÃO DE 07 DE OUTUBRO DE 2013

 

 

SENHOR PRESIDENTE

SENHORAS E SENHORES DEPUTADOS:

 

Inicia-se, amanhã, uma nova rodada de reuniões do Comitê de Política Monetária, a fim de examinar a situação econômico-financeira do País, com enfoque direcionado para os dados inflacionários, cujo acompanhamento vem-se processando criteriosamente pelo Banco Central, na esperança de que não seja ultrapassado o patamar definido, o qual não pode sofrer extrapolações, que intranquilizem os aplicadores tradicionais.

O Presidente do BACEN, Ministro Alexandre Tombini, mantém-se alerta às evoluções do mercado, permanecendo silente sobre a próxima decisão, em torno da qual não foram sequer cogitadas na semana anterior, as naturais especulações, que, habitualmente, passam a ser objeto de palpitantes observações por analistas de setor vital para os rumos de nossa estabilidade.

Mesmo assim, há os que especulam a possibilidade de um acréscimo de 0,5%, o que iria perfazer 9,5%, bem próximo dos dois dígitos, o que alarmaria os investidores e os tornaria ainda mais cautelosos em termos de aplicações entre nós, especialmente os estrangeiros, sempre com vistas direcionadas para a nossa Nação.

Para os raros comentaristas que se dispõem a abordar essa temática, há predominado a tese de que, no encontro de amanhã, o posicionamento manter-se-ia inalterado, sem ajustamento na previsão, ora prevalecente entre nós.

Somente à tarde de quarta-feira conhecer-se-á a decisão conclusiva, cujo detalhamento registrar-se-á na semana entrante, com dado sobre as discussões que, habitualmente, ocorrem nas reuniões, ali, levadas a efeito a cada quarenta dias, sob a curiosidade dos setores especializados.

Numa fase pré-eleitoral, a Presidente Dilma Rousseff deve permanecer monitorando essa área nevrálgica, capaz de influir em sua figura de gestora competente, sempre informada, de perto, pelo Ministro da Fazenda, Guido Mantega, em sintonia com o dirigente máximo do Banco Central.

Com o processo inflacionário sem demonstrar oscilações de complexidade, é bem possível que o novo patamar não sofra impactos que comprometam a imagem do Poder Executivo Federal.

 

MAURO BENEVIDES

Deputado Federal

Mauro Benevides © 2011 Todos os direitos reservados