Discursos

DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO MAURO BENEVIDES

NA SESSÃO DE 14 DE OUTUBRO DE 2013

 

 

SENHOR PRESIDENTE

SENHORAS E SENHORES DEPUTADOS:

 

Os comentaristas econômicos  verberaram a recente elevação da Taxa Selic, mesmo em 0,5%, conjecturando que, até dezembro, poderemos chegar aos dois dígitos, numa taxação já considerando a maior entre todas as Nações.

O empresariado, por suas entidades mais representativas, condenou o anunciado patamar, bastante desestimulador de novos investimentos, capazes de garantir a expansão de nossas atividades produtivas.

Por sua vez, os cálculos sobre o Produto Interno Bruto, neste e no próximo exercício não são nada satisfatório, beirando, apenas, os 2,5% o que é muito pouco para um Emergente, já com prestigio reconhecido mundialmente.

E não se alegue que o governo Dilma Rousseff deixou de buscar caminhos mais adequados à superação dos atuais parâmetros, concedendo desonerações tributárias e outros estímulos direcionados ao crescimento da economia brasileira.

Fala-se, agora, em maciças aplicações na esfera da infraestrutura, sem o que não se ultrapassará essa fase incômoda, atormentadora da Primeira Magistrada e os seus habituais assessores diretos, e exemplo do Ministro Guido Mantega.

Nesta Casa a postura dos nossos eminentes colegas é de clamar por medidas mais eficazes em um panorama de incertezas a fim de que voltemos a palmilhar uma trilha que nos leve a momentos de mais tranquilidade econômico-financeira.

O repensar de novas e acertadas diretrizes, nesse setor nevrálgico, tornou-se imperativo, para o qual devem colaborar situacionistas e oposicionistas ávidos por assistir à nossa revitalização  desenvolvimentista, sem embargos com as da presente conjuntura.

MAURO BENEVIDES

Deputado Federal

Mauro Benevides © 2011 Todos os direitos reservados