Discursos

DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO MAURO BENEVIDES

NA SESSÃO DE 10 DE MARÇO DE 2014

 

SENHOR PRESIDENTE

SENHORAS E SENHORES DEPUTADOS:

 

 

Transcorreu, no último sábado, o Dia Internacional da Mulher, evento festejado em quase todas as Nações, num testemunho àquelas que souberam, ao longo da existência, situar-se em sintonia com os anseios da Humanidade.

Na pluralidade de encargos que cabem desempenhar, mencionam-se as atividades no lar, no trabalho em prol da subsistência, no cumprimento de atividades políticas, além de missões religiosas, direcionadas para o bem dos povos, na extensão dos diversos Continentes.

Em termos de atividade cultural, nos, cearenses, sempre voltamos a nossas vistas para a saudosa escritora Rachel de Queiroz, que se alçou, por suas qualidades de eximia escritora, à Academia Brasileira de Letras, ali se projetando entre os Pares e a intelectualidade brasileira.

Nascida nos sertões de Quixadá, em pleno Sertão Central, de lá saiu para, durante breve período, iniciar estudos no Colégio da Imaculada Conceição, tradicional estabelecimento dirigido pelas Irmãs de São Vicente de Paulo.

Como jovem prodígio, reportou-se, no seu primeiro livro, à seca inclemente, que, ciclicamente atinge, como agora, o Nordeste brasileiro, pondo ao alcance do público ledor o sofrimento daqueles que enfrentam, periodicamente, penosas e delongadas fases de estiagem.

O seu livro “O Quinze” mereceu acolhida estimulante, sequenciado por outros, como o Memorial de Maria Moura, de aceitação unânime da critica especializada.

Aliás, mesmo depois de empossada na ABL, viu-se eleita para a Arcádia Cearense, em evento a que estive presente, já que tenho a honra de pertencer ao mais antigo Silogeu do nosso País.

Raquel de Queiroz fez despertar, admiravelmente, por suas ideias avançadas para a época, os sentimentos da nacionalidade, transformando-se em legenda da competência, identificada com os anseios da pátria.

Ela merece, pois, encarnar a homenagem pelo transcurso, neste sábado, do Dia Internacional da Mulher, pela vasta bibliografia que nos legou, ao lado de postura atualizada em relação ao grandes públicos do País.

Ela passou, assim, a englobar a porfia de tantas outras que, em cada época, souberam dignificar e enobrecer a própria humanidade.

MAURO BENEVIDES

Deputado Federal

Mauro Benevides © 2011 Todos os direitos reservados