Discursos

DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO MAURO BENEVIDES
NA SESSÃO DE 02 DE ABRIL DE 2007





SENHOR PRESIDENTE
SENHORAS E SENHORES DEPUTADOS:




A exemplo do que ocorre anualmente, a Confederação Nacional da Indústria, dirigida, proficientemente, pelo nosso colega ARMANDO MONTEIRO NETO deu a conhecer a AGENDA LEGISLATIVA para 2007, inserindo temas relevantes que a prestigiosa entidade entende como fundamentais à aceleração do desenvolvimento e bem estar social do País.
Os presidentes Arlindo Chinaglia e Renan Calheiros compareceram ao magno evento, além de outros ilustres parlamentares, garantindo ao mesmo excepcional  brilhantismo e o implícito comprometimento com as sugestões, formuladas por aquela entidade sindical de grau superior, na qual figuram vultos exponenciais do empresariado brasileiro.
Destaque-se, por oportuno que chegaram a ser listadas trezentos e quarenta e nove proposições de interesse do setor, ora tramitando nas duas Casas do Parlamento Nacional, o que evidencia a necessidade de estabelecer-se uma priorização que assegure o aproveitamento de várias delas de maior ressonância, dentro dos objetivos de expansão das atividades produtivas do País.
Vale ressaltar que o Nordeste tem-se destacado na modelar instituição, escolhendo para comandá-la, nos últimos tempos, representante de Sergipe, como Albano Franco, hoje integrando este plenário, com a sua experiência de ex-senador da República e ex-governador de seu Estado; Fernando Bezerra, que cumpriu exemplarmente o múnus senatorial, pelo Rio Grande do Norte; e, agora, merecidamente reeleito, Armando Monteiro, tendo como vice-presidente na anterior gestão o líder Carlos Eduardo Moreira Ferreira, que, na passada legislatura, compôs a bancada paulista, com um desempenho marcado pelo debate de grandes temas nacionais.
Ao reinvestir-se, recentemente, em um novo período gestivo, o representante pernambucano reiterou o seu compromisso com palpitantes teses por cuja concretização se empenham os nossos segmentos da indústria, por considerá-las fundamentais à consolidação de um crescimento sustentável, agora encaminhado através de políticas públicas, condensadas pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas Medidas Provisórias do PAC.
Mencione-se, por oportuno, que foram listadas iniciativas vinculadas à Educação, qualidade de gastos públicos, sistema tributário, reestruturação da previdência social, melhoria da infra-estrutura, regras pertinentes à preservação do meio-ambiente, correção dos desníveis regionais, modernização das relações trabalhistas, custo do financiamento e desburocratização.
Conforme asseverou o deputado Armando Monteiro, o conceituado sodalício empresta a maior relevância ao Plano de Aceleração do Crescimento, no qual se vê a boa e inequívoca intenção, embora ele “advirta que não é tudo”. Realça, com ênfase, o controle dos gastos públicos e reformas estruturais, especialmente a tributária e a previdenciária – ambas objeto de excelente artigo publicado na Revista ISTO É pelo titular da CNI, já comentado nesta tribuna.
Acredito que, nesta Casa, a CNI encontrará franca guarida à efetivação de todas estas sugestões, exatamente porque elas consubstanciam o legítimo interesse nacional.
O Encontro dos Industriais, na semana anterior, foi acontecimento marcante, que merecia o destaque destas breves considerações, que impliquem em firme disposição para que as mesmas se concretizem, no curso desta legislatura, recém iniciada.

    
MAURO BENEVIDES
Deputado Federal

Mauro Benevides © 2011 Todos os direitos reservados