Discursos

DISCURSO PROFERIDO PELO DEPUTADO MAURO BENEVIDES
NA SESSÃO DE 04 DE ABRIL DE 2007




SENHOR PRESIDENTE
SENHORAS E SENHORES DEPUTADOS:




Esta Casa, após exaustivos debates, deliberou sobre assuntos relevantes ligados à antiga RFFSA, tendo o relator Jaime Martins condensado, em seu longo parecer, tudo aquilo lhe apresentava ser justo, dentro de entendimentos mantidos com o Poder Executivo.
A discussão travada em plenário deixou patente que a solução, embora compatível com a realidade, não atendem aos anseios dos ferroviários aposentados, nem dos que,  na ativa, foram transferidos para o âmbito da VALEC.
Ontem, a imprensa relacionou algumas questões vitais para a RFFSA, de acordo com a discriminação abaixo indicada:
SITUAÇÃO DA RFFSA
•    Obrigações vencidas e não honradas, incluindo dívidas com a Refer e com o FGTS – R$ 60 milhões (janeiro de 2007)
•    Dívida com o INSS – R$ 3 milhões
•    Dívida com fornecedores – R$ 17,660 bilhões
•    Patrimônio líquido da empresa – R$ 6,771 bilhões
•    Dissídios coletivos dos empregados de 2003 a 2006 – R$ 12,6 milhões
•    Dívida mensal com a Refer – R$ 8,5 milhões/mês
•    A RFFSA dispõe de cerca de 50 mil bens imóveis, não operacionais
•    Mais 42 mil ações judiciais tramitam nos tribunais. 55% delas são trabalhistas
•    De 1997 a 2005, a União investiu R$ 500 milhões em ferrovias
•    De 1997 a 2006, o setor privado investiu R$ 12,2 bilhões em ferrovias.
Senhor Presidente:
Inúmeras pendências judiciais aguardam o respectivo deslinde, uma das quais, no Tribunal Regional da 7ª Região, envolvendo interesse de várias centenas de aposentados, alguns dos quais já falecidos.
Que sobre isso atente o Ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, buscando apoio financeiro para não delongar o sofrimento dos velhos ferroviários que souberam construir, com esforço e dedicação, o desenvolvimento do País.

    
MAURO BENEVIDES
Deputado Federal

Mauro Benevides © 2011 Todos os direitos reservados